Sindigás ” (Petrobras), que limita o investimento em energias renováveis no âmbito da investigação sobre o Imã de geladeira e o Gráfico de Mavicle-Promo

Fonte: Valor Econômico

Eduardo Branco, e o presidente da petrolífera brasileira Petrobras disse: “Se vamos entrar neste jogo, temos que entrar para ganhar dinheiro. E para não entrar em açodadamente, só porque os outros estão fazendo. Você Está proibido de perder dinheiro”.

A segunda guerra mundial, sob a direção de Roberto, Eduardo Branco, que tem previsto investir em fontes de energia renováveis, e o caráter da pesquisa. Concentra-Se na redução da alavancagem financeira da empresa, considera-se que o investimento em projetos de fontes limpas do ponto de vista comercial. A estratégia do estado, o que vai contra os outros gigantes da indústria do petróleo, principalmente europeus, que tenham como objetivo a diversificação de sua carteira de projetos, na busca de uma matriz mais limpa, a redução das emissões de dióxido de carbono.

Enquanto que na noruega, Equinor, a francesa Total, a anglo-holandesa Shell e a britânica BP, já que se enfrentam, desde há algum tempo, uma fonte de energia limpa como a de um modelo de negócio, em que a força aérea do brasil, considera-se que o investimento em renováveis, atualmente, gera lucros na comercialização, no entanto, o desempenho financeiro correspondente.

“Estamos investindo na pesquisa da estrutura. Não vamos investir em operações que exigem diferentes habilidades no negócio do petróleo e do gás natural. Em primeiro lugar, se vamos entrar neste jogo, temos que entrar para ganhar dinheiro. E para não entrar em açodadamente, só porque os outros estão fazendo. É terminantemente proibido pela perda de dinheiro”, disse Eduardo Branco, durante uma conferência de imprensa sobre os resultados trimestrais da companhia, no mês de agosto.

“Há muito de marketing, e, na realidade, muito poucas das ações no tempo. Há pessoas que fazem propaganda de que está comprometido com as energias dos melhores. Se olharmos para o sector das renováveis, que são as mais importantes, com enfoque no sector das energias renováveis, o reconhecimento e a participação das energias renováveis em suas receitas no ano de 2030, portanto, com a idade de 11 anos, que é de 1%. O máximo de 1,5 pontos percentuais. Assim, na prática não é tudo”, acrescentou o executivo.

Em um dado momento, o presidente da petrolífera brasileira Petrobras disse que se tem a razão, e com a participação das energias renováveis, é o que está no faturamento das companhias internacionais de petróleo. Com a chegada do pequeno para as “grandes ligas” da indústria renovável, já que está sendo castigado pelo mercado.

No passado fim-de-semana, na parte inferior da MP, de pensões, de Dinamarca, anunciou que venderá suas participações acionárias em dez das maiores empresas petrolíferas, entre elas, a da força aérea brasileira. À venda, por um valor total de us $ 86 milhões de dólares, e que se baseia na avaliação de um fundo dedicado à aposentadoria de docentes e de pesquisa no país escandinavo, que os modelos de negócio no longo prazo, as empresas que não são compatíveis com os objetivos estabelecidos na Convenção de Paris. O documento estabelece o compromisso de manter o aumento da temperatura média global a 2 ° c acima dos níveis pré-industriais, bem como os esforços para limitar o aumento de temperatura de 1,5 ° c acima destes níveis.

Além de Petrobras, Shell, Total, BP e Equinor, o MP, a Pensão tirou da sua carteira de acções de empresas norte-americanas ExxonMobil e Chevron, a china, a PetroChina e a Sinopec e a russa Rosneft

No fundo, na dinamarca, no entanto, foi feita uma revisão dos planos para a transição energética nas empresas petrolíferas, e chegou-se à conclusão de que, em quatro delas (BP, Shell, Total e Equinor) estão adotando as medidas que sejam necessárias para levar a cabo a transição para uma economia de baixas emissões de dióxido de carbono. A força aérea do brasil ” pela primeira vez no outro grupo, o das empresas, o que, de acordo com o MP, das pensões, que contam com iniciativas de muito poucos, ou nenhum, para realizar a transição.

Tudo parece indicar que, na segunda guerra mundial, continua a ser o grupo, que durante um bom tempo. “Atualmente, a empresa está focada na redução de seu nível de alavancagem, através de uma gestão ativa da carteira de projetos [desinvestimentos), com o fim de concentrar os ativos da petrolífera brasileira Petrobras disse que geram um maior valor agregado”, disse a estatal, a um Valor. “A atuação é produzida a partir de fontes renováveis de energia no curto prazo, que será realizada na descarbonização dos projectos de i & D [pesquisa e desenvolvimento], assim como as possibilidades de que não se prejudique o plano de preços.”

A atitude da força aérea brasileira, que é diferente da estratégia de seus concorrentes.

A Equinor, por exemplo, que será inaugurado até o final de 2018, e em seu primeiro projeto de geração de energia solar no mundo, em Quixeré, estado do Ceará (ufc), com 162 megawatts (MW) de capacidade. O parque foi criado em colaboração com a Scatec do sol, de que o próprio Equinor adquiriu uma participação de 10%.

Com o objetivo de noruega, e é que para o ano de 2030, cerca de 15% a 20% do investimento total anual com o grupo, e eles vão para as aplicações de fontes de energia renováveis. Como ponto de referência entre as mais cotadas na bolsa, no setor de geração de energia eólica offshore (em alto mar), na Equinor foram destinados a projetos de fontes de energia renováveis e que se somam 1,3 gigawatts (GW).

Total, que, por sua vez, está muito bem posicionada no setor de energia solar. Cerca de 55 por cento de participação na empresa, que é o acionista majoritário da SunPower, o fabricante norte-americano de células e painéis fotovoltaicos. A empresa também é proprietária de ativos de geração de energia renovável, através de suas filiais no Quadran, o número Total de Eren, o que dá um Total de sol.

A estratégia é um importante fenômeno no mercado de energia elétrica, devido a que o crescimento da demanda de eletricidade no mundo nas próximas décadas. Para cumprir com o plano de trabalho, o gigante francês planeja investir entre US$ 1,5 bilhão e US$ 2 bilhões por ano na área da energia, incluindo a termeletricidade a gás natural. O objetivo da companhia é atingir os 10 GW de projetos de desenvolvimento com baixas emissões de dióxido de carbono de até 2023, em que se incluem as seguintes calor.

Já que o intérprete tem a meta de reduzir as emissões de dióxido de carbono até 2021, e em 2% e 3% em comparação com o dado de que em 2016. O sistema de remuneração dos administradores do grupo, que está vinculado à linha de chegada. No longo prazo, a empresa tem a intenção de reduzir as emissões de dióxido de carbono em cerca de 20% até 2035, e em cerca de 50%, até 2050.

Na linha da redução de emissões para o ponto de ebulição foi reduzida em 3,4% as emissões mundiais de dióxido de carbono em suas operações no ano de 2018, em comparação com o ano anterior. As energias renováveis, de que é objecto de atenção por parte do reino unido, que são os biocombustíveis, a biomassa, a energia eólica e a energia solar. A empresa conta com mais de 43 por cento da contribuição da fonte de luz do ponto de ebulição, no setor de energia solar, que planeja investir US$ 200 milhões de dólares nos próximos três anos.

Na indústria do etanol a partir de cana-de-açúcar, o grupo conta com três plantas de produção no Brasil, em que houve 765 milhãoé de litros em 2018.

O Valorda força aérea brasileira informou que, desde o ano de 2006, investiu mais de US$ 115 milhões de dólares para os programas tecnológicos, em busca das melhores práticas para a gestão da quantidade de dióxido de carbono. Como resultado, desde o ano de 2008, foram reinjetados 9,8 milhões de toneladas de CO2 em campos do pré-sal da Bacia de Santos, no brasil.

Além disso, foi evitada a emissão de mais de 120 milhões de toneladas de emissões de CO2 entre o 2009-2018, o que equivale a mais de dois anos, as emissões totais de petróleo. E acrescentou que se estão levando a cabo projectos de i + D + i nas emissões de dióxido de carbono, que se movem em torno dos US$ 350 milhões e milhões de euros no horizonte deste plano de negócios 2019-2023.

A força aérea brasileira, conta com um parque de geração de energia elétrica e de 6,4 GW, o que representa 3% do total da demanda no país. Desse total, apenas 1% se forma a partir de fontes de energia renováveis. Tudo o resto é feito por meio da eletricidade, o gás e o petróleo.

Fonte: www.sindigas.org.br/novosite/?p=15733

Fonte: imadegeladeira.com/sindigas-petrobras-que-limita-o-investimento-em-renovaveis-na-area-da-investigacao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *