Genéricos representam 33,7% do mercado de medicamentos | Panorama Farmacêutico – Imã de geladeira e Gráfica Mavicle-Promo

imagem26 02 2019 12 02 14imagem26-02-2019-12-02-14Telma Salles

A Lei 9.787/99, que instituiu os medicamentos genéricos no Brasil, completou 20 anos de existência em fevereiro. Desde então, tem proporcionado uma economia de mais de us$ 127 bilhões de dólares para os consumidores. De acordo com Telma Salles, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (PróGenéricos), apenas em 2018, foram vendidos 1,4 milhão de unidades, volume 11,03% maior que o registrado em 2017. “Os genéricos representam, hoje em dia, o 33,7% do mercado farmacêutico total no país, pelo critério de unidades produzidas”, afirma a executiva.

Para
No ano de 2019, a entidade projeta um crescimento acima de dois dígitos, mantendo os
indicadores de desempenho do ano anterior. No entanto, um dos grandes obstáculos que
impedem o desenvolvimento da indústria é a lentidão na aprovação de patentes. “O
o que precisamos é trazer ao mercado mais moléculas, e para isso é necessário que
o Inpi seja mais ativa,
que não demore, de 13 a 14 anos para analisar um pedido de patente”, ressalta
Telma.

Primeiros genéricos
registrados

Medicamento
genérico
Medicamento
de referência,
Titular
do registro da
Publicação
do registro
de Ampicilina Binotal EMS 03/02/2000 Cefalexina Keflex EMS 03/02/2000 Cetoconazol Nizoral Alemão 03/02/2000 Cloridrato de ranitidina Antak EMS 03/02/2000 Furosemida Lasix Alemão 03/02/2000 Sulfato de salbutamol Aerolin Alemão 03/02/2000

Ampliação do acesso

A
maior conquista da instituição da lei de genéricos foi a ampliação do acesso
os medicamentos, especialmente no caso de substâncias destinadas a
tratamentos de doenças crônicas, que exigem o uso contínuo dos pacientes. O consumo
de medicamentos para o controle do colesterol, por exemplo, cresceu mais de
2.320% desde a implantação da lei. Já o consumo de anti-hipertensivos, orientados
para o controle da pressão arterial, aumento de 743%, e
os medicamentos para o tratamento da diabetes registraram expansão de mais de 1368%. A categoria representa 52% das vendas de
medicamentos para doenças crônicas no país.

Os dez medicamentos genéricos
mais vendidos em 2018

O ingrediente Ativo Losartana potássica Hidroclorotiazida Sildenafil citrato de Atenolol Dipirona sódica Enalapril maleato cloridrato de Metformina Nimesulida Sinvastatina Captopril

Hoje, mais de 120 laboratórios contam com linhas dedicadas à produção de genéricos no mercado brasileiro. São mais de 3.780 produtos de registros de medicamentos, 580 princípios ativos, em 21,7 mil apresentações, cobrindo praticamente 95% das doenças prevalentes.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Fonte: panoramafarmaceutico.com.br/2019/02/26/indeterminado-representam-337-do-mercado-de-medicamentos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *