A Boehringer há a associação para novas terapias para o tratamento de transtornos psiquiátricos – Imã de geladeira e Gráfica Mavicle-Promo

Farmacêutica melhoria da canalização das doenças do sistema nervoso central

A Boehringer Ingelheim e a Vanderbilt Center for Neuroscience Drug Discovery (VCNDD) anunciaram dois novos acordos globais para pesquisar, desenvolver e comercializar novas moléculas alvo de dois tipos de receptores acoplados à proteína G (GPCRs), conhecidos pela sua participação na modulação de determinados circuitos cerebrais, que são modificados em condições de câncer, como a esquizofrenia.

“Ao unir forças com a Vanderbilt University, um dos principais grupos do mundo que integra a neurociência básica e novas abordagens translacionais em condições de câncer, a Boehringer Ingelheim fortalecer e ampliar os esforços para levar a novos tratamentos para os pacientes”, disse o Ph. D., Global Head CNS Disease Research Boehringer Ingelheim, Bernd Sommer. “Nossos colegas na Vanderbilt University partilham a nossa visão estratégica de descoberta de medicamentos para regular os circuitos do cérebro mal adaptadas, como a chave para aliviar os sintomas em condições câncer e trazer alívio para os pacientes que sofrem dessas doenças debilitantes”, completa.

Circuitos cerebrais desadaptativos são a base neurobiológica dos principais sintomas em muitos distúrbios mentais. Estes sintomas podem incluir dificuldades de memória, concentração e tomada de decisões, bem como a retração social, falta de motivação, ou a incapacidade de sentir prazer. Como os GPCRs têm funções específicas na regulação e modulação das funções do circuito cerebral, estas proteínas são alvos promissores de drogas destinadas a aliviar estes sintomas. O VCNDD foi pioneiro na pesquisa de GPCRs, produzindo uma melhor compreensão de seu papel na modulação do cérebro.

“Estamos muito felizes de assinar este acordo de parceria com a Boehringer Ingelheim para o desenvolvimento de novos tratamentos para a esquizofrenia e outros transtornos psiquiátricos”, disse o diretor do VCNDD, Jeffrey P. Conn. “Através desta sociedade, somos capazes de buscar novas abordagens para corrigir os déficits nos circuitos cerebrais que podem permitir o tratamento dos sintomas debilitantes que não respondem aos medicamentos disponíveis”.

Estas novas associações acadêmicas do setor podem ser as primeiras a se concentrar nas duas metas do GPCR com o objetivo de atender as necessidades médicas não atendidas para o tratamento dos sintomas cognitivos e negativos associados à esquizofrenia. A associação também aumentará as metas educacionais do VCNDD para formar estudantes de doutorado e pós-doutorado e desenvolver novas ferramentas para o avanço do conhecimento em neurociências.

Sobre os distúrbios neuropsiquiátrica

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informa que os transtornos neuropsiquiátrica são a terceira causa de anos vividos com incapacidade (DALY). Além disso, estes distúrbios incluem condições mentais e do comportamento, como a depressão, ansiedade, transtornos relacionados ao uso de drogas e álcool, esquizofrenia, transtorno bipolar e outras doenças que, juntas, representam 7,4% do total de DALYs globais.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Johnson & Johnson anuncia acordo para adquirir o Auris Health

Compartilhar:

Fonte: guiadafarmacia.com.br/boehringer-faz-parceria-para-novos-terapias-em-transtornos-psiquiatricos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *